Elas podem vir de costumes familiares seculares ou podem ser adicionadas a realidade familiar naquele mesmo ano, podem ser assimiladas por uma necessidade, um evento traumático ou serem calculadamente planejadas. As tradições familiares são de extrema importância para a formação da identidade, do comportamento e do caráter dos indivíduos de maneira geral. O que trazemos dos costumes de nossas famílias, mesmo que de maneira despercebida, formam nossas memórias e criam dentro de nós associações positivas ou negativas relacionadas a um determinado evento ou data comemorativa. A palavra “traditio” vem do latim e significa “entregar ou passar a diante” e é uma responsabilidade muito grande ser finalmente a pessoa encarregada de transmitir tradições.

Sim, porque até ontem mesmo nós éramos os filhos e as crianças de uma casa vivenciando as datas comemorativas, desfrutando da comida e das brincadeiras com os primos, passando por rituais religiosos (ou não), ganhando presentes e muitas vezes não entendendo muito sobre o que aquele momento se trata. Para muitas famílias, as datas comemorativas tem um profundo âmago religioso e muitas vezes isso pode afastar aqueles que não tem a religião como base na vida. Mas venho por meio desta tentar te convencer de como as comemorações e tradições familiares são importantes pro nosso crescimento pessoal e quem sabe, instigar você do lado daí a criar uma tradição todinha sua e da sua família para aproveitar.

Na minha casa não comemorávamos o natal. É uma família religiosa, mas cabe dentro desta religião não ter tradições natalinas (e na verdade tradições nenhumas…) Sempre me senti a parte da sociedade pois sei que em todas as casas, seja com brigas e cantorias ou com referencias a Jesus e seus pais, há uma comemoração, refeição e troca de presentes. Era um pouco triste pra mim saber que este seria um dia a mais como os outros enquanto todas as pessoas que eu conhecia teriam esse momento especial em família, mas se tornou muito mais difícil de lembrar dos anos perdidos sem festas e tradições quando eu me casei com uma pessoa de criação católica e comecei a frequentar animadas festas de natal com amigo oculto, abraços e comida.

Admiro a religiosidade por trás das tradições, mas hoje quero falar sobre a Egregora. Você sabe o que é egregora? A Egregora é a responsável pelo sentimento de alegria e intensidade quando compartilhamos de uma mesma energia mental, emocional ou física com outros indivíduos. Estar em um ambiente comum, com pessoas que compartilham naquele momento das mesmas emoções que você, trazem um sentimento de pertencimento essencial para o nosso reconhecimento enquanto individuo dentro de um grupo social, ou seja, esforçar-se para todos os anos realizar as mesmas atividades em prol de uma data comemorativa vai trazer memórias aconchegantes sobre as pessoas que amamos – mesmo que em outros momentos do ano tenhamos uma convivência difícil – porque estamos emanando energia por uma mesma motivação, transformando assim a tradição em uma conexão espiritual.

É por esse motivo que aqui em casa decidimos pegar firmes nas tradições e trazer para nossas filhas esse sentimento de pertencimento e comunidade. Queremos que no futuro, elas aguardem ansiosas pelo mês de dezembro, não apenas pelo dia especifico onde o natal se coloca, mas para que seja um mês todo dedicado ao amor familiar. Elas nasceram dia 9/12 então temos ainda mais um motivo para agradecer por formarmos um núcleo e agradecermos a presença uns dos outros e para isso utilizaremos um calendário de advento.

O Calendário de adventos.

 

Para além do dia de natal onde obviamente teremos uma bela refeição e troca de presentes com outros familiares, dos dias 1 a 24 de dezembro receberemos pequenas doses de espirito natalino por meio desse calendário, como se estivéssemos nos preparando para finalmente a grande chegada do natal. É muito fácil de fazer, anota ai!

  1. Você vai separar 24 recipientes (podem ser envelopes, caixinhas, saquinhos) e decora-los com os números correspondentes e o tema natalino.
  2. Organize cada um dos recipientes em um toten. Se forem envelopes, podem ser colados em uma cartolina como um calendário mesmo, se forem saquinhos podem ser pendurados em uma cordinha..
  3. Dentro de cada um dos recipientes, você deve colocar uma atividade ou preparar um presente relacionado com o que você quer passar para aquele dia. Por exemplo “assistir um filme de natal em família” ou “fazer biscoitos natalinos”, pode colocar dentro “a roupa que usará no natal”.. esse momento pode ser usado também para adicionar valores como solidariedade e gratidão! Pode usar “hoje sou grato por..” ou “servir uma refeição a quem precise” por exemplo.
  4. Capriche na decoração e no dia 1 é só começar a usar! Abra um pacotinho todos os dias e faça aquele esforço pra realizar as atividades, afinal tradição boa é aquela que a gente consegue manter e que traz boas lembranças e fortalece o vínculo familiar!

Espero que tenham um feliz natal e um prospero ano novo! Da mulher que já foi um duplex pra todas as mães e famílias em busca de fortalecer suas tradições.


Meu nome é Francine Lebar e este é o Da Janela do Duplex! O duplex sou eu que gestei por nove meses duas menininhas hoje com quase 1 ano  – Annie no andar de baixo e Bella no andar de cima. Aqui você vai encontrar reflexões, informações e textos sobre a maternidade de maneira geral e especificamente sobre a maternidade gemelar sob meu ponto de vista, a minha janela.